A direita está tão mal assim?

É verdade que não temos partido de direita, entretanto, no campo da divulgação de idéias, a coisa melhorou absurdamente nos últimos cinco anos - aliás, a desilusão com a esquerda e  a guinada para o outro lado de muitos - minha - se deu nesse período.
Em 2007, havia apenas dois sites de corrente não esquerdista de peso, o de Olavo de Carvalho (e seu Mídia Sem Máscaras) e O Indivíduo, de Pedro Sette-Câmara e Sergio de Biasi.
De lá para cá, o Movimento Endireita Brasil e o Instituto Millenium cresceram, surgiram o Ordem Livre e
instituto Mises Brasil, a Dicta&Contradicta (revista & site) e o Ocidentalismo.org , fundou-se o Grupo de Estudos da Escola Austríaca - GEAA, na FEA-USP (USP!!!!). Há mesmo tentativas de partidos (Federalista, Libertários, Conservador), porém, sem força.
Sem contar a infinidade de blogs pessoais, como o meu, que, diferente do meu, são escritos por pessoas cultas, inteligentes, que sabem o que estão dizendo.
Entre nós, jovens entre os 20 e 35 anos, as idéias do conservadorismo e do liberalismo nunca estiveram tão divulgadas e, creio eu, é questão de tempo isso dar em algo - e melhor ainda se esse algo não tiver nada a ver com partidos políticos...


Nenhum comentário:

Postar um comentário