Há algo de muito errado com as Universidades.

Há muito em comum entre os recentes ocorridas na nossa USP e na Penn State americana, e creio que os dois casos são sintomáticos do que acontece nas universidades hoje em dia.
1- Defende-se um modelo de instituição que produz atletas, revolucionários, drogados, tudo, menos grandes pensadores, cientistas, mesmo grande profissionais.
2- Nos dois casos - e em qualquer universidade - uma minoria insana fala pela Universidade. A maioria faz pouco barulho e é dominada por aqueles.
3- Seja defendendo o uso de drogas dentro de uma universidade pública (a despeito da legislação fora dela), seja tomando partido de abusadores de menores, os alunos demonstram estar totalmente descolados da realidade, sem o menor senso de certo e erado, achando-se superiores ao não universitários. Utopia.
4- Os ocorridos repercutiram mais do que qualquer descoberta, qualquer livro, qualquer outro acontecimento deste ano nestas universidades.
Há algo de muito, muito errado com as Universidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário