Como o pecado empobrece.


Lendo esse artigo do Lew Rockwell no Mises.org.br, fiquei refletindo sobre como o pecado empobrece. Ganância, orgulho, desperdício, gula, todos esses pecados empobrecem, isso é muito óbvio. O artigo de Rockwell ia um pouco mais fundo, buscava argumentar como os sete pecados capitais tornam o mundo menos livre e mais pobre. Entretanto, a doutrina dos sete pecados capitais não é bem aceita por todo mundo, embora sejam todos pecados mesmo, por serem formulados pela escolástica católica – essa doutrina não é uma formulação bíblica.
Então comecei a refletir sobre os Dez Mandamentos: como infringi-los empobrece? Como a desobediência no âmbito espiritual pode nos afetar economicamente?
Eu não quero dizer que o que define um pecado é a consequência econômica (é a simples prescrição bíblica) nem que a riqueza é fruto da piedade, mas é interessante ver como o mal e o pecado trouxeram e trazem consequências em todas as áreas da vida do homem – inclusive a econômica. Em alguns casos a coisa fica bem óbvia. Em outros, a coisa pode parecer forçada, mas, para mim, faz sentido. Como isso é um blog e não um tratado, não fiz questão de me alongar muito nas explicações. Na verdade, eu não explico nada, apenas apresento conclusões, quem sabe mais tarde eu resolva detalhar meu raciocínio. Medite você mesmo nos Dez Mandamentos, não dói. E se doer, trata.
1.“Não terás outros deuses além de mim.
Se Deus é o único Deus (e é) toda e qualquer direcionamento de esforços e recursos em direção a falsos deuses é desperdício.
2.“Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra.
Usar madeira, barro, metais para forjar ídolos é desperdiçar riqueza, já que eles não são verdadeiramente deuses.
3.“Não tomarás em vão o nome do SENHOR, o teu Deus,
Para tomar o nome do Senhor em vão, é preciso antes perder o temor por Ele. Aqueles que perdem o temor de Deus tornam se carnais. Tornando-se carnais, vivem de modo carnal, dissolutamente – e isso queima riqueza.
4.“Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo.
Não vou entrar em polêmica sobre o tema aqui. Fica definido que aqui guardar o sábado é entendido como ter um feriado semanal para descanso e culto.
Pessoas que tem descanso semanal gastam sua saúde sem repor energias. Isso fará com que rendam menos e gastem riquezas com gastos com saúde. Além disso, pessoas que querem trabalhar muito normalmente querem ganhar muito – para gastar muito. Entra muito – mas sai muito.
5.“Honra teu pai e tua mãe,
Filhos desobedientes viram pessoas irresponsáveis, dissolutas, pouco importadas com a família – queimarão riqueza.
6.“Não matarás.
Matar uma pessoas é diminuir mão-de-obra disponível, além de retirar do seio da família pessoas que ajudavam com o sustento.
7.“Não adulterarás.
Adúlteros retiram riqueza da família para queimá-la com amantes. Amantes, em geral, são sustentadas por presentes caros. Separações geram pensões. Sustentar duas mulheres – ou homens, ou um homem e uma mulher, vai saber – é caro.
8.“Não furtarás.
Furto é furto, roubo, chantagem, pedir em prestado e não devolver... Não vou explicar o porque, por favor.
9.“Não darás falso testemunho contra o teu próximo.
Mentirosos não cumprem contratos, a base de uma sociedade de mercado livre. Sem respeito a contratos, os negócios quebram, a sociedade quebra.
10.“Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seus servos ou servas, nem seu
boi ou jumento, nem coisa alguma que lhe pertença
Cobiçar mulher – ou homem – do próxima gera adultério ( ver ponto 7). Cobiçar bens gera roubo ( ver ponto oito).

Como eu disse, não fiz questão de explicar muito, mas acho que fica claro que pecado não é simplesmente uma questão espiritual – afinal, não somos almas penadas vagando por aí...



3 comentários:

  1. Resumindo: O pecado é um desperdício de energia em todos os sentidos. Desperdício que prejudica tanto o pecador quanto aqueles que estão a sua volta, direta ou indiretamente. Quando pecamos indo contra os 10 mandamentos não estamos apenas comprometendo a nossa vida espiritual, também estamos comprometendo a nossa vida material.
    As pessoas precisam aprender a prestar mais atenção nisso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A queda atingiu todas as áreas da vida, Rodrigo. Obrigado pelos comentários. Como foi na Fuvest?

      Excluir
    2. O 1º e o 3º dia foram tranquilos. Tive maiores dificuldades no 2º dia, pois não sou bom em exatas, mas tenho esperanças de conseguir passar. E você como foi? Gostei muito do seu blog, dos temas abordados e do seu ponto de vista. Será um prazer acompanhar o seu blog sempre que possível e fazer comentários.

      Excluir