Necessidades.


NECESSIDADES

É preciso saber ouvir um não
E dizer sim a quem um não nos deu
É preciso manter os pés no chão
E a cabeça, é preciso, lá no céu

É preciso nascer mais uma vez
E é preciso, pr’a isso, sim, morrer
É preciso manter o que se fez
E é preciso mais, muito mais, fazer

É preciso estar sempre um passo à frente
E é preciso saber olhar pr’a trás
É preciso saber ganhar presentes
E é preciso saber dar, inda mais

É preciso manter as esperanças
E saber que isto tudo está perdido
É preciso agir como as crianças
E pensar como um velho encanecido

É preciso ter fé pr’a se ter fé
E é preciso mais fé pr’a se não ter
É preciso, pr’a ser o que se é
Coragem, e bem mais pr’a se não ter

É preciso salvar a própria alma
E é preciso perdê-la pr’a salvar
É preciso saber manter a calma
E é preciso saber quando gritar

É preciso pensar  na eternidade
E é preciso pensar na própria morte
É preciso empenhar-se de verdade
E é preciso contar com alguma sorte

É preciso que o sangue esteja quente
E a cabeça, é preciso, esteja fria.
É preciso chorar copiosamente
E é preciso que, alegre, a gente ria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário