Aos 559 anos de São Paulo.



Sou filho de baiana com paranaense, nascido na Paraná mas sempre morando aqui, na cidade de São Paulo.     Meu pai veio para cá para estudar; minha mãe, para trabalhar. Eu sempre estudei e trabalhei aqui, em São Paulo. Por tudo isto, me sinto um autêntico paulistano: por viver aqui e por não ter nascido aqui. Sim, porque deste suas origens, no contato entre portugueses jesuítas e nativos indígenas,  São Paulo é uma cidade de misturas, de contatos interculturais, de dissolução de etnias. Quem anda por São Paulo vê uma paisagem portuguesa, italiana, japonesa, judia, nordestina, negra, indígena, hispanoamericanos... Sobretudo, quem anda por São Paulo vê todos esses rostos e vê, nesses rostos, o rosto do paulistano. Não há cidade mais brasileira que São Paulo, e isso por ela ser a mais cosmopolita das cidades brasileiras.
São Paulo faz jus ao nome que recebe, o do apóstolo dos gentios. Apesar de tudo e por tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário